terça-feira, 19 de julho de 2005

Manifesto sobre o Homem, Portugal e o Mundo

Acredito no Homem em Portugal e no Mundo!

Oiço os Profetas da Desgraça, os Velhos do Restelo a falarem da crise que o nosso país atravessa, a crise económica, a crise social, a crise familiar... falam ainda da crise europeia, do terrorrismo, da guerra...

Falam, falam, falam... instalam o medo... o pavor... a dor...

Então e o amor... o amor entre os homens... no amor às crianças.... o amor entre a familia... os nossos avós... os nossos pais... os nossos irmãos... os nossos filhos... os nossos netos... o amor com aquele que te estende a mão... o amor com o desconhecido... o amor com a natureza... o amor com tudo o que nos rodeia...

Acredito na Humanidade... acredito que ainda existem homens que ajudam aqueles que precisam....

Acredito que muitos desses homens vivem em Portugal, outros estão espalhados por todo o mundo...

A sua Luz cristalina paira sobre a terra e sobre as nossas cabeças... restabelecem a paz... a harmonia... a justiça... o amor...

Não podemos nunca deixar de acreditar no Homem!

Ainda muito podemos ouvir falar os tais profetas, mas tentemos ajudar cada vez mais aquele que está ao nosso lado... o Homem... através de um olhar, de uma conversa, de um abraço...

Pode ser que assim o Homem Português estenda o seu Amor ao Mundo.

3 comentários:

mara disse...

força irmão estamos juntos nessa grande tarefa que é levar luz oaz e harmonia a toda a humanidade

Anónimo disse...

Ser português é ser universal, como disse Fernando Pessoa e Agostinho da Silva, entre muitos outros. É a HORA! E a HORA é sobretudo a prova para aqueles que podem tornar a HORA redentora. Não é desses medíocres que nos governam.

Anónimo disse...

Simplesmente lindo!!!
Adorei.

Subscrever